Calendário 2020



Dia de São Vicente Pallotti próximos anos




22
Janeiro de 2018 ( Segunda-feira ) - Dia de São Vicente Pallotti
22
Janeiro de 2019 ( Terça-feira ) - Dia de São Vicente Pallotti
22
Janeiro de 2020 ( Quarta-feira ) - Dia de São Vicente Pallotti
22
Janeiro de 2021 ( Sexta-feira ) - Dia de São Vicente Pallotti
22
Janeiro de 2022 ( Sábado ) - Dia de São Vicente Pallotti

O Dia de São Vicente Pallotti é comemorado no dia 22 de janeiro.

Vincenzo Pallotti é um santo da Igreja Católica nascido em 1795 e falecido em 22 de janeiro de 1850, em Roma, na Itália. Foi ordenado padre aos 23 anos e manteve uma profunda vida espiritual, com inúmeras atividades apostólicas, considerado teólogo e doutor em filosofia e tendo realizado de forma profética o apostolado.

A vida de São Vicente Pallotti

São Vicente Pallotti, como é conhecido no Brasil, vivenciou um tempo de transformações do mundo moderno, quando novos fundamentos estavam sendo impostos na ordem sociopolítica. Sua época foi marcada pelas ideias do iluminismo, pelas turbulências do período napoleônico e pelo surgimento da questão operária, situação que levou ao “manifesto comunista”. Além disso, a época também foi marcada por tendências liberais, por movimentos nacionalistas no continente europeu e pelo desenvolvimento da imprensa.

Toda a situação que o rodeava fazia com que Vicente Pallotti se confrontasse com problemas que dificultavam a vivência de sua fé e o fortalecimento de tarefas ligadas à evangelização. Com essas dificuldades, Vicente voltava-se para a necessidade de reavivar a fé e de reacender a caridade entre os cristãos católicos.

Em Roma, cidade onde sempre viveu e trabalhou, reuniu um grupo de colaboradores para desenvolver uma série de atividades apostólicas, ocupando o cargo de coordenador dessas atividades, o que lhe trouxe a ideia de fundar uma nova congregação, a União do Apostolado Católico.

Fundada em 1835, o Apostolado Católico, como ficou conhecido, deu a chance a Vicente Pallotti de desenvolver a visão global da obra de evangelização na Igreja, sendo sua pretensão que o Evangelho fosse levado a todo o mundo, de forma sistemática e ordenada.

Vicente Pallotti, no entanto, morreu apenas 15 anos depois, sem ter visto o desenvolvimento pleno de sua obra, mas seus colaboradores continuaram seu trabalho, garantindo o que o Apostolado Católico tivesse sobrevivência. Beatificado em 1950 e canonizado em 1963, durante o Concílio Vaticano II, Vicente Pallotti transformou-se num símbolo de santo da nova era, do novo mundo que surgia.

União do Apostolado Católico e sua missão

Desde seu início, a União do Apostolado Católico teve sua formação composta por leigos e religiosos, entre eles clérigos, transformando-se numa instituição que se dividiu, ao longo do tempo, em diversas comunidades de fieis de todas as condições, todos imbuídos de aplicar sua vocação de acordo com os ideais apostólicos do fundador.

Ao longo de sua história, o Apostolado Católico sempre teve apoio da igreja, recebendo incentivos e bênçãos de diversos membros importantes. O Apostolado Católico considera-se uma comunhão de fiéis que buscam sempre manter viva a fé e a caridade, tanto na Igreja quanto no mundo, procurando levar a todos a palavra do Evangelho e o amor cristão.

A Igreja, especialmente depois do Concílio Vaticano II, quando Vicente Pallotti foi canonizado, sempre prestou muita atenção à participação dos fiéis na vida da igreja, manifestando sua grande consideração com a obra iniciada pelo santo, e, nesse mesmo sentido, o Papa João Paulo II reconheceu também a importância da instituição, considerando que ela é de grande importância para agregar os católicos, seja nas formas mais tradicionais da Igreja, seja nos mais recentes movimentos eclesiais, para trazer maior vitalidade aos fieis.

O Apostolado Católico ainda defende as ideias de Vicente Pallotti, afirmando que todo cristão leigo, através do sacramento do batismo, deve considerar-se no direito e no dever de trabalhar pela pregação do catolicismo e da fé católica.

Os Palotinos no Brasil

Os seguidores de São Vicente Pallotti, os Palotinos, como são conhecidos, chegaram ao Brasil em 24 de julho de 1886, estabelecendo-se em Vale Vêneto, no Rio Grande do Sul, que se tornou o berço do Apostolado Católico no Brasil.

Os padres dedicaram-se a atender tanto a área pastoral quando as necessidades dos colonos italianos na região, com um trabalho tão satisfatório que logo o bispo de Porto Alegre os convidou para atenderem também as colônias próximas, como Santo Ângelo, Taboão de Cachoeira (hoje Paraíso do Sul), Colônia, Rincão do Vacacaí, Cortado, Formoso, Restinga Seca, e Ivorá, entre outras cidades.

Os Palotinos, dessa forma, fixaram-se no Brasil, partindo depois para o oeste do estado do Paraná, onde foi fundada a cidade de Palotina, em homenagem ao santo. Depois do Paraná, a próxima área a ser atendida foi o estado do Amazonas, onde se utilizavam de um barco para chegar aos mais distantes vilarejos.

Atualmente, os Palotinos estão espalhados por todos os territórios, tendo a contribuição das Irmãs Palotinas, levando a ideia de São Vicente Pallotti e alcançando até o exterior, como as missões existentes na Argentina e em Moçambique.





Política Privacidade

CalendárioBr 2019 - todos os direitos reservados


X

Receba grátis semanalmente em seu e-mail um resumo com as datas mais importantes. CalendárioBr, cadastre-se!


Agora não, obrigado!