Calendário 2020



Dia do São Luís Maria Grignion de Montfort próximos anos




28
Abril de 2018 ( Sábado ) - Dia do São Luís Maria Grignion de Montfort
28
Abril de 2019 ( Domingo ) - Dia do São Luís Maria Grignion de Montfort
28
Abril de 2020 ( Terça-feira ) - Dia do São Luís Maria Grignion de Montfort
28
Abril de 2021 ( Quarta-feira ) - Dia do São Luís Maria Grignion de Montfort
28
Abril de 2022 ( Quinta-feira ) - Dia do São Luís Maria Grignion de Montfort

O Dia do São Luís Maria Grignion de Montfort é comemorado em 28 de abril, dia do decreto de suas virtudes heróicas.

A vida de São Luís Maria Grignion de Montfort

São Luís Maria Grignion de Montfort nasceu em Montfort no dia 31 de janeiro de 1673, o filho mais velho sobrevivente de uma grande família, profundamente católica. 

Aos 12 anos, entrou no Colégio dos Jesuítas em Rennes, onde um padre local o inspirou a pregar missões aos pobres. Foi lá que começou a ouvir seu chamado ao sacerdócio. 

Durante dois anos, frequentou a Universidade de Sorbonne, em Paris, depois o renomado Seminário de Saint Sulpice, que atraiu, na época, teólogos de todos os cantos da França e de outros lugares.

No ano de 1700, foi ordenado sacerdote e no ano seguinte foi nomeado como uma espécie de cuidador do Hospital de Poitiers, um lugar que abriga os pobres e destituídos. 

São Luís surpreendeu e ao mesmo tempo irritou o restante da equipe que trabalhava no hospital, pois ele sempre estava querendo viver com os pobres, tratando-os como iguais. 

Abandonou o nome Grignion, que era o nome da sua família, e passou a assinar as suas cartas como padre de Montfort. Assim o fez para destacar a importância do lugar do seu batismo.

Tempos depois, Montfort passou por um estado de incerteza, onde perturbou cada vez mais as outras pessoas com quem convivia no hospital Poitiers, por sua vida ascética, seus modos de se colocar no mesmo nível que os pobres, seu amor brilhante por Maria. 

Diante disso, essas pessoas pediram para que ele deixasse Poitiers. Depois de um curto período de tempo em um hospital em Paris, ele foi chamado para ajudar a reformar os eremitas, uma tarefa que ele executou exemplarmente. 

Os pobres em Poitiers pediram para ele voltar e assim o fez. Ali, fundou o grupo nomeado como as "Filhas da Divina Sabedoria". Neste momento, o Pe. De Montfort pregou missões locais, mas muitas vezes foi mal interpretado.

São Luís Maria Grignion de Montfort fez uma peregrinação a Roma para pedir a permissão do Papa para sair para as missões orientais, mas Clemente XI enviou Montfort de volta à França com o título de "Missionário Apostólico".

Em 1707, ingressou na equipe de missões paroquiais na França. Um pregador amado, ele parecia despertar a inveja dos demais pregadores que o excluíram da equipe. Diante disso, se estabeleceu perto de Montfort, onde atraiu multidões.

Em Pontchateau, reuniu milhares de pessoas para construir um enorme Calvário sobre uma colina, com o Jardim da Agonia e o Jardim do Éden, a água do batismo e claro que não poderia faltar a presença da Virgem Maria. 

O Calvário seria um lugar espiritual importante, mas o que São Luís Maria Grignion de Montfort não contava era que na véspera de sua dedicação e bênção, pressionado pelo movimento contrário que se opôs ao seu projeto, o rei ordenou que o Calvário fosse destruído e Montfort foi impedido de pregar nessa diocese. 

Em seguida ao acontecimento anterior, ele foi recebido em mais duas dioceses onde o seu apostolado deu grandes frutos. Mas durante uma missão em Saint Laurent, aos 43 anos, ele morreu de causas naturais em 28 de abril de 1716.

A obra de São Luís Maria Grignion de Montfort

São Luís Maria Grignion de Montfort gostava de explorar os limites distantes do universo e os das mentes humanas e dos corações. Montfort foi um autor típico do século XVIII e a sua obra possui fortes argumentos. 

Como clérigo, Montfort se distanciou dos seus contemporâneos pela sua mansidão e espiritualidade, reorientou a piedade popular em relação a Cristo e ao batismo.

Montfort foi um homem corajoso e não-conformista, conseguiu transcender os quadros mentais e os hábitos de seu tempo, para viver a mensagem do Evangelho de forma radical, especialmente depois que ele começou a considerar os pobres como seus iguais. 

Seus métodos apostólicos abalaram os de seus predecessores, pois São Luís Maria Grignion de Montfort usou hinos, palestras, deu conferências baseadas no diálogo, permitiu que seu público fizesse perguntas.

Ele organizaria procissões, conduzidas em um profundo silêncio devoto logo após sua homilia. Convencia o povo a confessar-se, receber a Sagrada Comunhão, renovar seus votos batismais. 

Montfort foi um dos primeiros a dar a renovação dos votos batismais um lugar essencial das cerimônias missionárias, encorajado pelo papa Clemente XI, que o enviou a "renovar em todos os lugares o espírito do cristianismo pela renovação dos votos batismais.

Além disso, foi um inovador introduzindo a entrega de si mesmo a Cristo pelas mãos de Maria na cerimônia de renovação dos votos batismais e identificando os dois caminhos espirituais.

Montfort foi beatificado em 22 de janeiro de 1888 pelo Papa Leão XIII e foi canonizado pelo Papa Pio XII no dia 20 de julho de 1947.

Os ensinamentos de São Luís Maria Grignion de Montfort são conhecidos por sua grande qualidade e pertinência, ele escreveu muitos panfletos religiosos. 





Política Privacidade

CalendárioBr 2019 - todos os direitos reservados


X

Receba grátis semanalmente em seu e-mail um resumo com as datas mais importantes. CalendárioBr, cadastre-se!


Agora não, obrigado!