Calendário 2019



Dia de São Conrado de Parzham próximos anos




21
Abril de 2017 ( Sexta-feira ) - Dia de São Conrado de Parzham
21
Abril de 2018 ( Sábado ) - Dia de São Conrado de Parzham
21
Abril de 2019 ( Domingo ) - Dia de São Conrado de Parzham
21
Abril de 2020 ( Terça-feira ) - Dia de São Conrado de Parzham
21
Abril de 2021 ( Quarta-feira ) - Dia de São Conrado de Parzham

O Dia de São Conrado de Parzham é comemorado no dia 21 de abril.

São Conrado de Parzham foi o segundo homem canonizado na Alemanha depois da separação luterana da Igreja. Seu dia é comemorado em 21 de abril no calendário litúrgico do catolicismo.

A vida de São Conrado Parzham

São Conrado de Parzham nasceu em 22 de dezembro de 1818 e foi batizado com o nome de Johann Birndorger. Sua família era bastante numerosa, vivendo do fruto de seu trabalho em uma quinta na aldeia de Venushof, no vale de Rott, diocese de Passavia, na Baviera, região da Alemanha.

Seus pais foram George Birndorger e Gertrude Niedermayer e ele era o nono filho da prole de dez. Johann ficou órfão aos 16 anos e continuou a se dedicar ao trabalho na quinta da família, já vivenciando desde essa época uma prática de virtude, mantendo o espírito em oração.

Depois de muitos anos trabalhando no campo, finalmente, tomou a decisão de se tornar religioso, já com 35 anos, ingressando como irmão leigo na Ordem dos Capuchinhos, tomando, a partir de seu ingresso, o nome de Conrad.

Depois de admitido foi irmão leigo, foi enviado ao Mosteiro de Santa Ana, na cidade de Altotting. Ali, recebeu a posição de porteiro do tempo, atividade que exerceu até sua morte, quarenta anos depois.

Altotting era uma cidade grande e agitada e o trabalho de frade porteiro costumava ser bastante complicado. Conrad sempre foi distinguido por sua diligência na tarefa, sempre falando muito pouco, mas com disposição para ajudar os pobres e necessitados, dando toda a atenção necessária aos que vinham ao templo em busca de ajuda.

Conrad, entre suas características virtuosas, amava o silencio de forma muito especial. Em seus momentos livres, durante o dia, costumava ficar num recanto perto da porta, onde conseguia contemplar o Santíssimo Sacramento.

À noite, sempre se privava de preciosas horas de sono para permanecer em oração, seja no oratório dos frades ou na igreja. Segundo o que conta a tradição, ele praticamente nunca descansava, sempre se prestando a obras e exercícios devocionais.

Conrad era grande devoto da Virgem Maria e da Eucaristia, possuindo dons extraordinários e, entre eles, o dom da profecia. Com suas atitudes provocou o despertar da fé em todas as regiões vizinhas, com fieis que difundiam sua fama de santidade.

Sempre tomado pelo zelo apostólico, Conrad se entregava à beneficência com desvelo, principalmente em favor de crianças e jovens abandonados ou em perigo, pessoas conhecidas pelo apelido de Liebesswerk.

No dia 18 de abril de 1894, depois de servir a mesa, Conrad retornou à portaria, começando a se sentir mal. Solicitou, então, a um irmão para o substituir no trabalho, enquanto tentava se recuperar.

Suas forças, no entanto, não mais voltaram. Depois da oração de vésperas, foi procurar o Guardião e, com muita humildade, explicou que não conseguia mais trabalhar. O Guardião o mandou para sua cela, recomendando que descansasse.

Frei Conrado ficou em sua cela, que tinha o nome de Nossa Senhora, apertando entre as mãos um terço e um crucifixo, dedicou-se à oração. Ali ficou três dias, até que, em 21 de abril, recebeu a Eucaristia e solicitou a Unção dos Enfermos e a absolvição.

Sua calma e serenidade não deixavam transparecer que a morte estava prestes a ocorrer.

Em certo momento, ouviu tocar a campainha da porta do templo e, fiel ao seu dever, procurou levantar-se para sair. No entanto, as forças lhe faltaram e, naquele momento, um noviço que passava o levou novamente para a cama, onde entrou em agonia.

Frei Conrado tinha 76 anos de idade. Sua morte atraiu uma multidão de devotos, principalmente as crianças de que cuidara.

As virtudes de São Conrado de Parzham foram suficientes para que fosse beatificado e canonizado pelo Papa Pio XI, em 1930 e em 1934, respectivamente, tornando-se o segundo santo alemão depois do cisma luterano. O anterior também havia sido um capuchinho, São Fiel de Sigmaringa.





Política Privacidade

CalendárioBr 2018 - todos os direitos reservados


X

Receba grátis semanalmente em seu e-mail um resumo com as datas mais importantes. CalendárioBr, cadastre-se!


Agora não, obrigado!