Calendário 2020



Dia de Santo Isidoro de Sevilha próximos anos




4
Abril de 2018 ( Quarta-feira ) - Dia de Santo Isidoro de Sevilha
4
Abril de 2019 ( Quinta-feira ) - Dia de Santo Isidoro de Sevilha
4
Abril de 2020 ( Sábado ) - Dia de Santo Isidoro de Sevilha
4
Abril de 2021 ( Domingo ) - Dia de Santo Isidoro de Sevilha
4
Abril de 2022 ( Segunda-feira ) - Dia de Santo Isidoro de Sevilha

O Dia de Santo Isidoro de Sevilha é comemorado no dia 4 de abril.

Santo Isidoro de Sevilha tem seu dia de comemoração em 4 de abril na Igreja Católica. O santo foi arcebispo dessa cidade da Espanha por mais de 30 anos e é considerado o padroeiro da internet, como resultado de ter sido “o último acadêmico do mundo antigo” pelo historiador Montalembert.

A vida de Santo Isidoro de Sevilha

Isidoro nasceu em Cartagena, por volta do ano 560, e morreu em 4 de abril de 636, em Sevilha. Era filho de Severiano e Teodora, uma família da nobreza hispano-romana, embora sua mãe tenha sido de origem visigótica, parente distante da realeza de seu povo.

A família de seu pai foi de grande influência para converter o rei visigodo do arianismo ao catolicismo.

A Igreja Católica coloca tanto Isidoro quanto seus irmãos como santos. Seu irmão mais velho é São Leandro de Sevilha, que foi arcebispo antes de Isidoro em Sevilha, tendo feito oposição ao rei Leovigildo.

O irmão mais novo é São Fulgêncio de Cartagena, que se tornou bispo de Ástigis, no início do reinado do rei católico Recaredo.

Sua irmã é Santa Florentina, que se tornou freira e que, de acordo com a tradição, governava 40 conventos com mais de 1000 religiosas, um número que, possivelmente, seja exagerado, não havendo registros históricos que o possam validar.

Isidoro foi educado na escola da Catedral de Sevilha, que tinha no corpo docente São Leandro, onde aprendeu todas as artes liberais clássicas. Em poucos anos, já tinha um bom nível de latim, tinha noções de grego e de hebraico.

Não há registros sobre Isidoro ter abraçado a vida monástica ou se afiliou-se a alguma ordem religiosa, embora se saiba que ele apreciava muito os monges. Depois da morte de Leandro, Isidoro o sucedeu como arcebispo de Sevilha, passando a ser considerado um protetor dos monges.

Isidoro reconheceu que a vida material e espiritual dos seus fiéis dependia da fusão do que restava da cultura romana com a classe governante de então, ainda vivendo no barbarismo, e procurou conciliar os povos e costumes do reino visigótico para constituir uma única nação.

Para tanto, buscou todos os recursos religiosos que tinha ao alcance, conseguindo seus intentos: erradicou o arianismo e sufocou a nova heresia dos acéfalos, reforçou a disciplina religiosa e usou a educação para contrapor a crescente influência do barbarismo gótico.

Com determinação conseguiu fazer com que prosperasse um movimento educacional focado em Sevilha, apresentando aos seus compatriotas a obra de Aristóteles muito antes de os árabes se destacarem no estudo da filosofia grega antiga.

Isidoro também declarou “anátema” contra qualquer religioso que, de alguma forma, molestasse os mosteiros. Nessa época, por volta de 619, presidiu o Segundo Concílio de Sevilha, onde foi ficou reafirmada a definição católica sobre Jesus Cristo, afastando as concepções arianas.

Por sua influência, no concílio – em que compareceram todos os bispos da Hispânia – foi proclamado um decreto que determinava a todos os bispos a criação de seminários em suas cidades, acompanhando o exemplo da escola da Catedral de Sevilha. O decreto previa o estudo do grego, do hebraico e das artes liberais, e também encorajar os estudos em Direito e Medicina.

Embora alguns católicos não considerem Isidoro de Sevilha um santo “real”, já que ele foi simplesmente declarado santo pelo Papa João Paulo II em 1997, em vez de passar pelo tradicional processo e canonização, sua influência é inegável.

Depois de morto, sua fama tornou-se lendária pela sua “Etymologiae”, uma enciclopédia que juntou pedaços de diversos livros antigos que, não fosse pela sua diligência, teriam sido completamente perdidos.

Pela sua dedicação em preservar conhecimentos, o Papa João Paulo II o declarou como santo padroeiro da internet.





Política Privacidade

CalendárioBr 2019 - todos os direitos reservados


X

Receba grátis semanalmente em seu e-mail um resumo com as datas mais importantes. CalendárioBr, cadastre-se!


Agora não, obrigado!