Calendário 2020



Dia de Santa Margarida próximos anos




22
Fevereiro de 2018 ( Quinta-feira ) - Dia de Santa Margarida
22
Fevereiro de 2019 ( Sexta-feira ) - Dia de Santa Margarida
22
Fevereiro de 2020 ( Sábado ) - Dia de Santa Margarida
22
Fevereiro de 2021 ( Segunda-feira ) - Dia de Santa Margarida
22
Fevereiro de 2022 ( Terça-feira ) - Dia de Santa Margarida

O Dia de Santa Margarida é comemorado no dia 22 de fevereiro em homenagem à emocionante história da menina que sofreu maus tratos na infância, tornou-se bela, viveu carnalmente com um homem, mas só em Cristo encontrou verdade e sentido para sua vida.

nasceu na cidade de Alvino na Itália, no ano de 1247. Sua mãe faleceu quando ainda pequena, e logo em seguida seu pai se casou novamente, e para sua infelicidade a nova estrutura familiar não foi favorável para que encontrasse conforto e amor.

Ainda jovem, envolveu-se com um senhor mais velho, ambos viviam juntos, até que certo dia ele foi assassinado. Após muitos dias, com ajuda de seu cachorrinho de estimação, encontrou o corpo do marido.

O choque foi tamanho que Margarida não hesitou, abandonou sua vida comum, partiu para Cartona e lá entregou sua vida e seu corpo completamente em busca da religiosidade.

Margarida encontrou na penitência a forma de superar a dor

Reconciliação, esta era a ordem que Margarida desejava para sua vida, então abdicou de todos os confortos, pois:

·   Estabeleceu o sacrifício e a penitência constante, e isso incluía: anulação de qualquer conforto e o alimento somente a base de pão e água.

·   Pureza do espírito: com reflexão, castidade e oração.

Santa Margarida temia recaída

Durante sua vida conjugal, Margarida frequentava as melhores festas e agradáveis passeios, mas dentro de si, havia um mundo cheio de conflitos, pois não era casada legalmente e isso naquela época era como uma desgraça.

Sua vida era pura poupa, com joias e roupas, além de frequentar os melhores lugares, dona de uma beleza singular, chamava a atenção por onde passava.

Mas nada disso preenchia seu coração, que sempre sufocava sua ansiedade e busca pela verdade. E essa paz somente encontrou após a desgraça da morte do homem que lhe provinha à vida de conforto.

Sem abrigo, sem comida, sem família, quase caiu na tentação de se entregar à prostituição, mas Deus tocou seu coração. E com um forte e sonoro “não”, redirecionou sua vida.

A mudança radical não foi apenas internamente, modificou sua aparência, cortando seus lindos cabelos, deixou que o sol queimasse seu rosto, dormia ao relento.

Certo dia chegou à missa desesperada, com uma corda envolta no pescoço e de joelhos pedia perdão a todos os presentes, e este não foi o único episódio de autoflagelo.

Chegou a pedir que a arrastassem com a corda no pescoço pelas ruas de Cartona e ouvindo os insultos de quem desejasse fazê-lo. Durante longas horas do dia, permanecia de joelhos em oração, para que aliviasse sua dor interna, para que se sentisse purificada e perdoada.

Após o turbulento período, o encontro com pessoas queridas

As religiosas reconheceram o esforço de Margarida de Cartona e passaram a lhe dar valor pela sua fé, pois:

·   As visões começaram a fazer parte de sua rotina.

Primeiro, diante dos seus olhos, desenrolou-se de toda a cena da paixão de cristo, inclusive com detalhes sobre crucificação, para espanto de todos que estavam presentes na igreja.

A partir deste dia, frequentemente as cenas da vida de Jesus tomavam forma. Certo dia, prostrada em oração sentiu a presença de Jesus que com ela conversou, acalentando seu coração.

Sua fama de sensitiva logo se espalhou, muitas pessoas migraram da Espanha, de Roma, para pedir à Santa Margarida de Cartona que intercedesse a fim de alcançarem bênçãos e milagres.

O amor incondicional ao próximo

Santa Margarida de Cartona passou a cuidar dos pobres e das mulheres sem orientação, construiu o Hospital de Santa Maria da Misericórdia, além disso, muitos milagres são atribuídos a ela.

Faleceu jovem, com apenas 48 anos, e a data de sua morte, dia 22 de Fevereiro do ano de 1297 é comemorada com muitas homenagens. A Igreja reconheceu sua canonização em 1728, pois sua história é imagem perfeita da redenção.

Redenção de quem, mesmo coberto em pecados e erros, resgatou no ímpeto a dignidade e o arrependimento para estabelecer uma nova forma de viver.

Através da história de Margarida, temos aprova maior de que Deus pode operar qualquer milagre na vida de quem deseja a transformação. 





Política Privacidade

CalendárioBr 2019 - todos os direitos reservados


X

Receba grátis semanalmente em seu e-mail um resumo com as datas mais importantes. CalendárioBr, cadastre-se!


Agora não, obrigado!