Calendário 2020



Dia de Santa Cunegundes próximos anos




3
Março de 2018 ( Sábado ) - Dia de Santa Cunegundes
3
Março de 2019 ( Domingo ) - Dia de Santa Cunegundes
3
Março de 2020 ( Terça-feira ) - Dia de Santa Cunegundes
3
Março de 2021 ( Quarta-feira ) - Dia de Santa Cunegundes
3
Março de 2022 ( Quinta-feira ) - Dia de Santa Cunegundes

O Dia de Santa Cunegundes é comemorado no dia 3 de março em homenagem à imperatriz do sacro Império Romano-Germânico.

Cunegundes nasceu em 988, e diferente da maioria das outras pessoas que seguiram a vida religiosa, ela nasceu em uma família nobre muito respeitada. Seu pai, conde de Luxemburgo, era um homem cristão e muito devoto.

Os relatos da história de Santa Cunegundes se iniciam após o seu casamento com Henrique, outro homem da realeza que se tornou rei alguns anos mais tarde do seu matrimônio. Depois de todas as cerimonias direcionadas ao rei, o Papa Bento VIII fez outra cerimonia, dessa vez dando a coroa imperial ao mais novo casal da mais alta realeza.

Apesar de a sua vida ter sido cheia de riqueza e de posses, Cunegundes dedicou quase todo o seu tempo para ajudar as pessoas menos afortunadas do seu reino. Ela trabalhava constantemente para ajudar os idosos, as crianças e os doentes que não tinham nenhum auxílio naquela época.

Nesse período, o reinado de Henrique era muito bem aceito pela população local, e pouca oposição existia. Contudo, existiam pessoas que não gostavam de Cunegundes e que também não gostavam da fama do casal que reinava toda a região da Alemanha (Cunegundes e Henrique eram famosos por ajudarem os seus súditos). Pouco tempo depois, os inimigos do reino espalharam um boato que viria criar uma forte tensão na vida do casal e no próprio reino: o boato de que Cunegundes havia cometido adultério contra o rei Henrique.

Tendo o efeito reverso, esses boatos não atingiram o casal inicialmente. Todavia, ao longo do tempo, a proporção da mentira começou a se tornar cada vez maior – até que praticamente todos sabiam da suposta traição de Cunegundes.

Decidida a acabar de vez com essa “fama” que lhe atribuíram, Cunegundes fez uma audiência pública, onde negou ter cometido adultério e fez uma oração a Deus para comprovar a realidade de suas palavras. 

A comprovação de suas palavras foi realizada de uma maneira “pouco convencional”. Cunegundes pediu para seus súditos colocarem grelhas quentes à sua frente, e em seguida rezou para Deus e caminhou sobre todas as grelhas que estavam em uma temperatura altíssima. Para a surpresa de todos, Cunegundes não sofreu uma lesão sequer e saiu ilesa no seu ato de fé e bravura.

Após esse acontecimento, todos do reino passaram a adorar ainda mais Cunegundes. Alguns anos depois do seu feito, e da sua admiração cada vez crescente, Cunegundes adoeceu. Mas logo acabou se curando de uma terrível doença que lhe colocou em risco de vida.

Em agradecimento à cura e a tudo que acontecia no reino, o casal fundou um mosteiro. Pouco tempo depois o rei Henrique faleceu e Cunegundes fez a escolha de dedicar sua vida exclusivamente para suas obras religiosas morando e vivendo no mosteiro que havia fundado com seu marido.

Pelos quinze anos restantes de sua vida, Cunegundes se abdicou de toda a sua riqueza e se dedicou exclusivamente para a palavra de Deus. Suas obras religiosas foram cada vez mais reconhecidas e todos reconheciam sua bondade e sua devoção.

Em 1200, o Papa Inocêncio III canonizou Cunegundes e declarou que o dia de sua morte (3 de março) se tornaria uma data destinada para festas em sua homenagem.





Política Privacidade

CalendárioBr 2019 - todos os direitos reservados


X

Receba grátis semanalmente em seu e-mail um resumo com as datas mais importantes. CalendárioBr, cadastre-se!


Agora não, obrigado!