Calendário 2019



Dia de Bem-aventurada Joana de Portugal próximos anos




12
Maio de 2018 ( Sábado ) - Dia de Bem-aventurada Joana de Portugal
12
Maio de 2019 ( Domingo ) - Dia de Bem-aventurada Joana de Portugal
12
Maio de 2020 ( Terça-feira ) - Dia de Bem-aventurada Joana de Portugal
12
Maio de 2021 ( Quarta-feira ) - Dia de Bem-aventurada Joana de Portugal
12
Maio de 2022 ( Quinta-feira ) - Dia de Bem-aventurada Joana de Portugal

O Dia de Bem-aventurada Joana de Portugal é comemorado no dia 12 de maio.

A bem-aventurada Joana de Portugal, chamada de Santa Joana em sua terra natal, tem seu dia de comemoração no calendário litúrgico da Igreja Católica marcado para 12 de maio.

A vida de Santa Joana de Portugal

Joana era filha de Dom Afonso V, rei de Portugal, e nasceu em Lisboa, em 6 de fevereiro de 1452. Desde pequena, apresentava grande beleza e sua personalidade despontou logo na infância de forma marcante.

Aos 4 anos de idade ficou órfã de mãe, mas sua educação sempre foi muito primorosa. Desde menina, sempre procurou praticar o bem, desprendendo-se das grandezas da corte e das vaidades mundanas, procurando viver uma vida interior cheia de piedade, devotando-se sinceramente à paixão de Cristo e praticando caridade totalmente desinteressada em favor dos pobres e desvalidos.

Durante uma expedição do pai à frente de uma esquadra para a conquista de territórios africanos, Joana exerceu a regência do reino, sendo considerada uma regente piedosa e atenciosa com o povo.

A corte portuguesa esperava que Dom Afonso tivesse um filho para dar continuidade à dinastia, mas não foi o que aconteceu. A mãe de Joana, quando a menina tinha 5 anos, deu a luz a um menino que, para tristeza do rei e do povo, morreu logo depois, junto com a mãe.

Joana passou então a ser a herdeira do trono e, muito querida pelo pai, teve excelente acompanhamento em sua formação cristã e acadêmica por uma tia, Filipa, fidalga muito devota, que a preparou para ser rainha.

Joana cresceu sempre atenta aos cuidados que deveria ter com sua missão, embora demonstrando forte inclinação religiosa, mantendo um temperamento dócil e perseverante.

Com a idade de 15 anos já estava mais inclinada à vida religiosa, retirando-se frequentemente em retiros espirituais, onde se dedicava às orações, à leitura religiosa e à contemplação. Costumava fazer duras penitências, jejuando a pão e água, principalmente às sextas-feiras, lembrando a paixão de Cristo, e nunca deixava de praticar a caridade, ajudando pessoalmente os pobres que recorriam à sua bondade.

Sua vontade era entregar sua vida a Deus, ansiando por viver em clausura num mosteiro, trazendo uma grande preocupação para seu pai. Isso porque o pai não tinha herdeiro homem que pudesse ocupar o trono e, quando morresse, naturalmente a sucessora seria Joana.

Julgando que um casamento pudesse fazer a princesa mudar de ideia, em razão de sua pouca idade, tanto o rei quanto a corte passaram a agir. Joana se tornara uma princesa muito bonita, interessante e cativante, tanto pelas suas qualidades morais quanto intelectuais. Contava ainda com sua grande beleza que logo atraiu a atenção de príncipes estrangeiros.

Os pedidos de casamento chegaram do delfim da França, de Maximiliano da Áustria e de Carlos III da Inglaterra. Joana, no entanto, rejeitou a todos, decidida a viver uma vida monástica.

Com 19 anos, Joana finalmente conseguiu convencer seu pai a oferecer a Deus ela própria, em agradecimento às muitos e recentes vitórias que havia conseguido na África e na defesa de Portugal contra os mouros.

Afonso V percebeu que o chamado à vida religiosa era sincero e verdadeiro, consentindo que a filha entrasse para o Mosteiro de Odivelas. Joana, no entanto, desejava estar num mosteiro de disciplina mais austera e, por disso, solicitou ingresso no Mosteiro de Jesus, em Aveiro, onde vestiu o hábito dominicano de noviça.

Sua saúde, no entanto, não permitiu que professasse os votos definitivos e, em razão disso, permaneceu como dominicana secular, obedecendo a todas as regras com rigor e se dedicando aos serviços mais humildes.

Durante toda sua vida, Joana continuou a praticar a caridade com os pobres e abandonados, levando sua fama de santidade a espalhar-se para todos os recantos do Reino.

Tinha apenas 38 anos de idade quando morreu, em 12 de maio de 1490. Foi sepultada no coro de baixo da capela do Mosteiro de Jesus, onde até hoje estão suas relíquias.

Amada em vida pelo povo por sua santidade, Joana, depois de morta, passou a ser venerada e cultuada por inúmeros milagres que aconteciam por sua intercessão. Foi beatificada em 1693 pelo Papa Inocêncio XII, mas o povo sempre a chamou Santa Joana de Portugal.

Em 1965, Joana foi declarada padroeira de Aveiro. 




Outras Datas Comemorativas

13
Maio - Dia do Automóvel
25
Março - Dia de Santo Tarásio
12
Fevereiro - Dia do Orgulho Ateu
29
Junho - Dia de São Paulo
18
Fevereiro - Dia de Santo Simeão
15
Dezembro - Dia de Santa Cristiana
12
Fevereiro - Dia de Santa Eulália

Política Privacidade

CalendárioBr 2019 - todos os direitos reservados


X

Receba grátis semanalmente em seu e-mail um resumo com as datas mais importantes. CalendárioBr, cadastre-se!


Agora não, obrigado!