Calendário 2020



Dia das Santas Perpétua e Felicidade próximos anos




7
Março de 2018 ( Quarta-feira ) - Dia das Santas Perpétua e Felicidade
7
Março de 2019 ( Quinta-feira ) - Dia das Santas Perpétua e Felicidade
7
Março de 2020 ( Sábado ) - Dia das Santas Perpétua e Felicidade
7
Março de 2021 ( Domingo ) - Dia das Santas Perpétua e Felicidade
7
Março de 2022 ( Segunda-feira ) - Dia das Santas Perpétua e Felicidade

O Dia das Santas Perpétua e Felicidade é comemorado no dia 7 de março em homenagem às duas mulheres que dedicaram a sua vida pelo evangelho de Cristo.

Não existem muitas informações a respeito da história dessas duas mulheres. O que nós sabemos é que Perpétua era uma mãe de 22 anos de idade e que Felicidade era uma escrava de Perpétua.

Perpétua era uma mulher que vivia na nobreza, ela possuía muitas posses e toda a sua família era muito considerada pela população do local em que ela vivia. Perpétua era uma mulher de fé cristã, e justamente por esse motivo acabou sendo presa em função da sua crença religiosa. Ao que parece, sua prisão aconteceu no meio de uma celebração cristã que ela realizava em sua casa.

No meio da sua prisão, Felicidade acabou sendo presa de maneira conjunta – mas poucas informações são divulgadas a respeito disso. Suspeita-se que Felicidade também era uma mulher cristã, e por essa razão acabou sendo presa pelo mesmo motivo.

Na prisão, ambas passaram pelo todo tipo de sofrimento. Ao longo do tempo de sua condenação, Perpétua escrevia todos os acontecimentos e o seu sofrimento. Uma das suas maiores dores era não poder cuidar do seu filho de poucos meses, esse acontecimento foi transformador na sua vida, mas mesmo com todo o sofrimento ela não abriu mão da sua fé em Deus e em Cristo.

Na prisão em que Perpétua e Felicidade estava havia também outros mártires que dedicaram a sua fé em Cristo. Todos eles oravam em nome de Deus pedindo por força para suportar todos os problemas e todas as dores que ali enfrentavam.

Felicidade acabou se tornando mãe durante sua condenação, e o seu parto aconteceu na cadeia. Perpétua documentou praticamente todo o acontecimento, e o que se sabe é que o filho de Felicidade após a sua morte foi criado por várias pessoas de fé cristã. De acordo com os relatos, seu filho foi muito bem criado mesmo sem a presença da mãe.

Ao longo de todos esses eventos, o pai de Perpétua decidiu ir para a prisão suplicar para que ela deixasse a sua fé em Cristo. O pai implorou até que foi interrompido pela filha onde ela mesma disse que jamais poderia se chamar de outra coisa a não ser aquilo que ela era: cristã.

Saindo em prantos, seu pai não teve outra escolha a não ser esperar que tudo acontecesse da forma que estava previsto. Todos esses acontecimentos se deram no ano 202, e naquele período o Imperador Severo condenou todos os cristãos à morte. Sua justificativa era que ele não queria ninguém no seu império adorando falsos deuses.

Pouco tempo depois da visita de seu pai, Perpétua teve a sua condenação de morte, a qual ela bravamente enfrentou com a sua fé em Cristo. O mesmo fim teve Felicidade, que no período de sua morte parecia estar muito convicta com sua fé em Cristo.

A degolação das duas aconteceu no ano 203. E de acordo com os relatos históricos, ambas foram batizadas na prisão. As duas jovens mulheres morreram pela sua fé e se tornaram mártires pela Igreja Católica e pela doutrina Cristã.





Política Privacidade

CalendárioBr 2019 - todos os direitos reservados


X

Receba grátis semanalmente em seu e-mail um resumo com as datas mais importantes. CalendárioBr, cadastre-se!


Agora não, obrigado!