Calendário 2019



Dia da Mulher Negra Latino-Americana próximos anos




25
Julho de 2018 ( Quarta-feira ) - Dia da Mulher Negra Latino-Americana
25
Julho de 2019 ( Quinta-feira ) - Dia da Mulher Negra Latino-Americana
25
Julho de 2020 ( Sábado ) - Dia da Mulher Negra Latino-Americana
25
Julho de 2021 ( Domingo ) - Dia da Mulher Negra Latino-Americana
25
Julho de 2022 ( Segunda-feira ) - Dia da Mulher Negra Latino-Americana

O Dia da Mulher Negra Latino-Americana, também chamado de Dia da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha, é lembrado em 25 de julho.

Extremamente reverenciado pelas mulheres negras, o dia 25 de julho é visto como o dia das novas perspectivas femininas, isto é, mostrar o feminismo negro e a resistência da mulher negra contra tudo que a oprime.

A mulher negra sofre opressões de gênero e cor, e através de pesquisas pode-se notar a gravidade que ela enfrenta em termos de educação (possuindo o menor nível de escolaridade) e trabalho (com salário bem menor do que o restante da população, além de condições mais precárias e trabalho informal). Realidades que relembram a escravidão estão sendo transformadas – por meio de lutas e organizações das mulheres negras.

Aos poucos, pode-se notar o rompimento de diversas barreiras de preconceito e discriminação racial, embora ainda permaneça acesa essa raiva contra pessoas de outra cor. As mulheres negras, hoje, buscam a vida, e não mais o medo e a angústia.

Atualmente, as mulheres negras estão mais presentes nas universidades, mercados de trabalho e garantindo seu espaço em diversas áreas antes não imaginadas, como a política e economia.

As mulheres negras estão lutando, pois querem a realidade que elas têm direito, de modo a evitar as desigualdades, a ter seu espaço na cultura de uma sociedade e combater qualquer forma de opressão contra gênero e cor (não esquecendo que a mulher em si também sofre opressão contra sua própria religiosidade, classe e orientação sexual).

O Dia da Mulher Negra Latino-Americana, portanto, tem como objetivo fortalecer a identidade e as organizações das mulheres negras, para que se construa estratégias contra o racismo e sexismo. Além disso, a data pode trazer uma nova visão do feminismo, e nãos mais aquela teoria tradicional, estimulando a emancipação e dando mais energia e visibilidade para as mulheres negras.

O 25 de julho é o momento para lembrar que as mulheres negras também possuem identidades femininas e diversas experiências de vida. É garantir que a luta delas promova melhorias de qualidade de vida e melhores direitos.

Origem do Dia da Mulher Negra Latino-Americana

A data tem como origem o Primeiro Encontro de Mulheres Negras da América Latina e Caribe, ocorrido em julho de 1992, em Santo Domingo, República Dominicana.

Nesse encontro houve a união de representantes e participantes de aproximadamente 70 países. Foi nesse momento que houve a criação da data do Dia da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha, de modo que houvesse a celebração e também a reflexão do papel das mulheres negras na América Latina e Caribe.

No Brasil, o dia 25 de julho também inclui uma homenagem a Tereza de Benguela, considerada uma heroína negra e um símbolo da resistência negra para o Dia da Mulher Negra Latino-Americana. Tereza foi, durante o século XVIII, após a morte do marido, a visão da liderança, força e luta pela liberdade. Ela resistiu contra a escravidão por mais de 20 anos, além de comandar a comunidade, através de um sistema político, econômico e administrativo. 




Outras Datas Comemorativas

3
Outubro - Dia das Abelhas
13
Dezembro - Dia do Pedreiro
17
Janeiro - Dia de Santo Guido
1
Março - Dia de Santo Albino
19
Novembro - Dia da Bandeira

Política Privacidade

CalendárioBr 2019 - todos os direitos reservados


X

Receba grátis semanalmente em seu e-mail um resumo com as datas mais importantes. CalendárioBr, cadastre-se!


Agora não, obrigado!